Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos

ERROZENILDA INÁCIA BARROS GOMES - Secretária Municipal

Contato: (28) 3552-2694 - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

+ Informações

1 - Objetivos
Prover serviços, programas, projetos e benefícios de proteção social básica e, ou, especial, para famílias, indivíduos e grupos que deles necessitam.
Contribuir com a inclusão e a equidade dos usuários em grupos específicos, ampliando o acesso aos bens e serviços socioassistenciais básicos e especiais, em área urbana e rural.
Assegurar que as ações no âmbito da assistência social tenham centralidade na família, e que garantam vida familiar e comunitária.
 
2 - Usuários
Cidadãos e grupos que se encontram em situações de vulnerabilidade e riscos:
* Famílias e indivíduos com perda ou fragilidade de vínculos de afetividade, pertencimento, sociabilidade de vida
* Identidades estigmatizadas em termo étnico, cultural e sexual.
* Desvantagens pessoal resultante de deficiências
* Exclusão pela pobreza, ou, no acesso às demais politicas publicas
* Uso de substâncias psicoativas
* Diferentes formas de violencia advinda do nucleo familiar, grupos e individuos.
* Inserção precária ou não inserção no mercado do trabalho formal e informal estratégias alternativas diferenciadas de sobrevivência que podem representar riscos pessoal ou social. 
 
Endereço:
PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRE
Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos
Praça Rui Barbosa, 30
Alegre - Espírito Santo - CEP 29500-000
 
Telefones úteis:
  • Secretaria de Assistência Social - Gabinete: (28) 3552-2694
  • Centro de Referência da Assistência Social - CRAS: (28) 3552-0145
  • Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS: (28) 3552-3087
  • Conselho Tutelar: (28) 3552-4408
  • Bolsa Família: (28) 3552-2681

Imprimir

Ônibus Lilás realiza atendimento psicossocial a mulheres na zona rural de Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Secretaria de Assistência Social

A Secretaria de Estado de Direitos Humanos (SEDH) realizou, no dia 28 de agosto, mais uma agenda com a Unidade Móvel de Atendimento à Mulher do Campo. Desta vez, a comunidade do Assentamento Floresta, zona rural do município de Alegre, foi contemplada com a iniciativa em parceria com a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp), a Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades), a Prefeitura de Alegre, o Coletivo Umas pelas Outras e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Mulher do Estado do Espírito Santo (Cedimes).

Durante a ação do Ônibus Lilás, como é conhecida a Unidade Móvel, as mulheres tiveram à disposição um atendimento psicossocial, com psicológico e assistente social, além de outros serviços gratuitos, como aferição de pressão, teste de diabetes, DST e Aids e atualização do Cadúnico, em parceria com o município.

De acordo com a subsecretária de Estado de Políticas para as Mulheres, Juliane Barroso, a Unidade Móvel tem como objetivo a promoção de direitos, a prevenção aos diversos tipos de violência e estimulo a organização das mulheres do campo. “Esta iniciativa informa e aproxima as mulheres do campo do debate relacionado a violência contra as mulheres dentro de uma perspectiva de proteção e defesa de seus direitos”, enfatizou.

Na ocasião, também foram apresentadas às mulheres as diversas formas de violência doméstica. A ação também explicou como identificar esse tipo de atitude agressiva. Segundo a gerente de Políticas para as Mulheres da SEDH, Alcenir Rocha, é fundamental que elas saibam reconhecer para que o ciclo de violência seja interrompido. “Com as rodas de conversa, levamos as mulheres a refletirem sobre as necessidades de mudanças positivas em relação aos seus direitos que ainda não foram alcançados, buscando novas alternativas de melhoria em sua qualidade vida”, ressaltou.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação da SEDH
Letícia Passos
(27) 3636-1334 / 99289-9566
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 
Imprimir

Alegre promove ações voltadas à campanha Agosto Lilás

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Secretaria de Assistência Social

Com o objetivo de dialogar e discutir os avanços no combate a violência contra mulher, a Prefeitura de Alegre, através das Secretarias Municipais de Assistência Social e Direitos Humanos, Saúde e Desenvolvimento Rural, promoveram nesta semana, em parceria com a Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Incaper e o coletivo Umas pelas Outras, ações importantes para o empoderamento das mulheres alegrenses.

As atividades começaram na última terça-feira com o diálogo sobre direitos e politicas publicas de proteção a mulher, direcionado para as mulheres acompanhadas pelo serviço de proteção e atendimento integral a família (PAIF) que atende as famílias que participam do programa bolsa família. O encontro que é realizado mensalmente, teve nesta semana, a pauta direcionada para o combate a violência contra mulher.

A roda de conversa se baseou principalmente no que compete ao direito das mulheres e aos avanços da lei maria da penha no brasil.

“Esse dialogo é fundamental uma vez que estamos em um dos estados com maior índice de feminicídio do pais. Não é apenas sobre o papel da mulher na sociedade, mas principalmente sobre os direitos conquistados, assegurados e mostrar qual a proteção que Estado e município oferecem a essas mulheres”, afirma Errozenilda Inácia Barros, Secretária de Assistência Social e Direitos Humanos de Alegre.

As mulheres residentes na localidade de assentamento floresta, zona rural de alegre, receberam a Unidade Móvel de Atendimento à mulher do campo - o Ônibus Lilás, do Governo do Estado. A unidade que oferece serviços de atendimento psicológicos, defensoria pública, assistência social e de saúde, contou com o apoio das profissionais da Prefeitura de Alegre, e levou, para as mais de 50 mulheres presentes no encontro muito mais que apenas orientações sobre direitos.

Alessandra Vasconcelos, Secretária de Desenvolvimento Rural, explica que o intuito da ação é mostrar as mulheres do campo que “existe toda uma rede apoio, tanto municipal, quanto estadual e um trabalho desempenhado pela sociedade civil, que abraça e valoriza as mulheres como um todo. Além de reforçar, discutir sobre a violência física e psicológica que muitas ainda vivem, a proposta é levar acolhimento as famílias da zona rural”.

A presença da Secretaria Estadual de Direitos Humanos também serviu para ampliar a necessidade se discutir o papel da mulher nas lideranças de suas comunidades e cidades. Este trabalho de conscientização e cuidado com a informação, valoriza as ações que vão além das comemorações de aniversário da Lei Maria da Penha.