Secretaria Executiva de Administração

LUÍS GUILHERME DUTRA AGUILAR - Secretário Executivo

Endereço: Parque Getúlio Vargas, nº 01, Centro, Alegre - Espírito Santo - CEP 29500-000

CNPJ: 27.174.101/0001-35

Informações sobre Atendimento: De Segunda à Sexta das 08:00 às 11:00 horas / 13:00 às 17:00 horas

Contato: LUÍS GUILHERME DUTRA AGUILAR

E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Fixo(s): (28) 3552-4412

Celular(es): Não Disponível

Fax: Não Disponível

Competências: A Secretaria Municipal de Administração é um órgão diretamente ligado ao chefe do Poder Executivo Municipal, tendo como âmbito de ação, o planejamento, a coordenação, a execução e o controle das atividades administrativas referentes a pessoal, expediente, documentação, protocolo, arquivo, compras, almoxarifado, patrimônio, zeladoria e tipografia.

As atividades da Secretaria Municipal de Administração serão executadas através das seguintes áreas:

1. Pessoal;

2. Material;

3. Serviços Gerais.

 

Setores vinculados à Secretaria: Identidade, Protocolo, Recursos Humanos, Patrimônio/Almoxarifado, Junta de Serviço Militar e PROCON.

Fonte: Lei Municipal nº 1.521/1984 <disponível em: https://www.alegre.es.leg.br/>

Imprimir

Paulo Lemos afirma que encontrou município em estado deplorável

Escrito por Marcos Freire - Jornal Aqui Notícias ligado . Publicado em Secretaria de Administração

Depois de assumir a Prefeitura de Alegre e editar decreto de urgência administrativa, o prefeito Paulo Lemos justifica sua atitude ao afirmar que o município se encontra em estado deplorável, financeiramente e administrativamente. Entre os muitos problemas enfrentados, o prefeito destaca a dívida que chega a, aproximadamente, R$ 7 milhões, sem contar mais R$ 4 milhões de uma autarquia do município, mais precisamente a Fafia.

Segundo Paulo Lemos, a maior parte da arrecadação do município está comprometida com parcelamentos de dívidas. Inclusive, o parcelamento de uma dívida de R$ 2,534 milhões com o Fundo de Pensão que foi fechada no final de 2012. De acordo como prefeito, isso fere a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). “Não se pode fazer qualquer parcelamento no último quadrimestre do ano”, destaca

Por isso, o prefeito Paulo Lemos revela que está fazendo “economia de guerra”. “Quero chegar a R$ 280 mil de economia por mês”, afirma. Para isso, conta que está cortando aluguéis, locação de veículos e limitando ao mínimo os comissionados e contratados, além de outras despesas diversas. “Por isso, a Prefeitura não vai realizar carnaval na cidade, porque seria uma incoerência, com o município devendo tanto, gastarmos com festa”, enfatiza o prefeito.