Jogos Escolares Municipais em Alegre movimenta mais de 150 alunos

Jogos Escolares Municipais em Alegre movimenta mais de 150 alunos

Começou na segunda (24) e vai até sexta-feira (28) a semana dos Jogos Escolares...

Serviço de Inspeção Municipal conta com equipe técnica capacitada para atender produtores rurais

Serviço de Inspeção Municipal conta com equipe técnica capacitada para atender produtores rurais

Uma das metas da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural é atender as demandas...

EDITAL SEME 001/2017 – Processo seletivo simplificado para a contratação de Nutricionista

EDITAL SEME 001/2017 – Processo seletivo simplificado para a contratação de...

EDITAL DE CADASTRAMENTO DE ENTIDADES PARA A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DO FIA 2017

EDITAL DE CADASTRAMENTO DE ENTIDADES PARA A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DO FIA 2017

Período: 20/04/2017 a 19/05/2017 Local de entrega: Setor de Protocolo da Prefeitura...

Conselhos Municipais de Cultura do Caparaó elegem seus representantes no Conselho Estadual de Cultura

Conselhos Municipais de Cultura do Caparaó elegem seus representantes no Conselho Estadual de Cultura

Na manhã da última terça-feira (18) os conselhos municipais de cultura da região do...

Sedu e Procon lançam concurso “Quem poupa realiza mais sonhos”

Sedu e Procon lançam concurso “Quem poupa realiza mais sonhos”

Para estimular a produção artística dos estudantes da rede estadual de ensino, a...

Prefeito Municipal apresenta relatório de atividades dos 100 primeiros dias de Governo na Câmara Municipal

Prefeito Municipal apresenta relatório de atividades dos 100 primeiros dias de Governo na Câmara Municipal

Com o plenário da Câmara Municipal cheio, o prefeito municipal, Zé Guilherme, apresentou,...

  • Jogos Escolares Municipais em Alegre movimenta mais de 150 alunos
  • Serviço de Inspeção Municipal conta com equipe técnica capacitada para atender produtores rurais
  • EDITAL DE CADASTRAMENTO DE ENTIDADES PARA A UTILIZAÇÃO DE RECURSOS DO FIA 2017
  • Conselhos Municipais de Cultura do Caparaó elegem seus representantes no Conselho Estadual de Cultura
  • Sedu e Procon lançam concurso “Quem poupa realiza mais sonhos”
  • Prefeito Municipal apresenta relatório de atividades dos 100 primeiros dias de Governo na Câmara Municipal
  • Subsecretário Estadual de Desenvolvimento visita prefeito e secretários para propor projetos de crescimento econômico para Alegre

Feriado: verifique seu veículo antes de viajar

Escrito por Publicador ligado .

Muita gente deve pegar a estrada para passar o feriado de Páscoa com a família ou conhecer novos lugares, mas é necessário que o motorista preste atenção a alguns itens antes de sair com o veículo. O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) orienta sobre o que é preciso conferir no veículo antes de viajar. 

É preciso conferir o estado de conservação do carro ou da motocicleta e, por essa razão, é aconselhável fazer uma revisão no veículo para ter certeza de que pneus, freios, equipamentos de sinalização, limpador de para-brisa e o óleo do motor estão em dia.

Também é importante verificar se a documentação do motorista, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), e a documentação do veículo, o Licenciamento - estão em dia. Caso o condutor seja flagrado dirigindo sem portar a habilitação, será multado em R$ 88,38 e perderá três pontos na carteira. Se estiver com a CNH vencida há mais de 30 dias, o valor da multa é de R$ 293,47 e ele perderá sete pontos. No caso do veículo não estar devidamente licenciado, a multa é de R$ 293,47, com a perda de sete pontos na carteira.

Os dispositivos de segurança como cintos devem estar disponíveis para todos os ocupantes do veículo e não só para os passageiros da frente. O motorista deve se lembrar de usar as cadeirinhas e assentos para as crianças. É importante frisar que a falta de uso do cinto por qualquer um dos ocupantes, além de ser um risco à segurança, acarreta em infração grave com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O motorista deve checar se todas as ferramentas obrigatórias estão no carro: macaco, chave de roda e triângulo para sinalização. Também vale a pena ter outras ferramentas, como jogo de chaves fixas, chaves de fenda e lanterna. 
Nas rodovias é necessário atenção redobrada, sobretudo naquelas onde há somente uma faixa de circulação em cada sentido. Grande parte dos acidentes é causada por ultrapassagens indevidas.

Motorista: 
- Mantenha distância segura do veículo que vai a sua frente. Isso garante o domínio do veículo no caso de freadas bruscas.
- Não dirija sob o efeito de álcool, drogas, remédios fortes, sono ou emocionalmente abalado. É mais seguro pegar um táxi ou ônibus. Só dirija quando estiver se sentindo bem.
- Tenha muito cuidado com pedestres, especialmente crianças, idosos e pessoas com necessidades especiais.
- Respeite as leis de trânsito, dirija em velocidade compatível com o local.
- Certifique-se de que todos os passageiros do veículo estão com o cinto de segurança; as crianças no banco de trás com o dispositivo de retenção adequados à idade e, se possível, longe das portas. Bebês ficam mais seguros em cadeirinhas apropriadas, presas pelo cinto.
- Sinalize qualquer mudança de direção e as ultrapassagens com antecedência, para evitar os acidentes. Nunca use o pisca alerta com o veículo em movimento.
- Em caso de chuva, reduza a velocidade, aumente a distância do veículo da frente e acenda os faróis baixos.
- Não dirija falando ao celular, pois, além de ocupar uma das mãos, a conversa tira a atenção. O risco de acidentes quadruplica quando o motorista está conversando ao telefone celular.
- Redobre a atenção em locais de grande circulação de pedestres, como saídas de shoppings, escolas e igrejas.

Como transportar crianças corretamente 
- Ajuste as tiras da cadeirinha de segurança ao tamanho da criança.
- Bebês com até 1 ano ou 13 kg devem ser transportados em cadeirinhas colocadas no meio do banco de trás do carro, de costas para o motorista. A cadeirinha deve ainda ser presa com o cinto de segurança do veículo.
- Crianças maiores de 1 ano e que pesem entre 13 e 18 kg devem ser transportadas em cadeirinhas colocadas de frente para o movimento. A cadeirinha deve ser colocada na posição vertical.
- Crianças entre 4 e 7 anos devem usar assento de elevação, para ajustar a altura da criança ao cinto de segurança do veículo.
- O cinto deve passar pelo meio do ombro da criança e no quadril, caso contrário, ela corre risco de ser sufocada em uma colisão.
- A partir de 10 anos e com mais de 1,45 m a criança já pode ser transportada no banco da frente e usar o cinto de segurança do veículo.
- Nunca leve uma criança no colo, a criança pode ser esmagada pelo peso do adulto em caso de acidente.

Motociclista 
- Use roupas claras e vestimentas de segurança (luvas, botas e jaqueta).
- Use sempre e exija do passageiro o uso do capacete afivelado ao queixo e com a viseira abaixada.
- Evite os pontos cegos de visão dos automóveis e, mesmo durante o dia, circule com o farol aceso, sinalizando sempre suas manobras.
- Cuidado com os cruzamentos: sempre pare e olhe antes de passar. Ocupe adequadamente seu espaço nas ruas.
- Preste atenção nas condições da pista (areia, óleo, água, buraco, etc) e a tudo que acontece a sua volta.
- Não ande em ziguezague por entre os veículos em movimento e ultrapasse somente pela esquerda.
- O corredor entre as filas de veículos não deve ser utilizado, pois a circulação no corredor enquanto os outros veículos estão em movimento aumenta muito o risco de colisão lateral principal causa de acidentes com motociclistas.
- Transporte apenas um carona por vez e também usando capacete, lembrando que é proibido transportar crianças menores de sete anos. 
- Fique sempre atendo à calibragem de pneus, especialmente em dias de chuva. E mantenha sempre os faróis acesos.
- Nunca ultrapasse pela direita, não pare sobre a faixa de pedestres e não trafegue sobre calçadas ou canteiros.
- Mantenha os equipamentos obrigatórios em bom estado, especialmente os retrovisores.


Informações à Imprensa
Assessoria de Comunicação do Detran|ES
Christiano Mattos
3137-2627 / 99943-7060 – Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar." target="_blank">Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Fabricia Borges
3137-2627 – Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 
Fátima Negrelli
3137-2627 – Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar." target="_blank">Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Zu Coelho
3137-2627 – Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar." target="_blank">Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Texto: Zu Coelho

 

Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza - 2017

Escrito por Publicador ligado .

 

A influenza é uma doença respiratória infecciosa, viral, aguda de elevada transmissibilidade que afeta o sistema respiratório, podendo levar a complicações graves e ao óbito, especialmente nos grupos de alto risco (< 05 anos, adultos com 60 anos ou mais, gestantes, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).

Estima-se que5 a 10% da população adulta e 20 a 30% das crianças sejam acometida pela influenza e que ela cause 3 a 5 milhões de casos graves e 250.000 a 500.000 mortes todos os anos. 

Vírus da família Ortomixovírus. Tipo A e B apresentam maior importância clínica, tipo C raramente causa doença grave.    

A vacinação mostra se como uma das medidas mais efetivas para a prevenção da influenza grave e de suas complicações. Pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias, e de 39% a 75% a mortalidade global e em, aproximadamente, 50% nas doenças relacionadas à influenza.

 Atualmente, as vacinas utilizadas nas campanhas são trivalentes que contêm antígenos contra três cepas de influenza: A(H1N1), A(H3N2) e B, sem adição de adjuvantes e sua composição é determinada pela OMS. Estas cepas são escolhidas a cada ano visando prevenir a doença causada por cepas que circularão na temporada seguinte.

Transmissão

Contato com secreções das vias respiratórias eliminadas por pessoas infectadas ao falar, tossir ou espirrar (transmissão direta) ou através das mãos ou objetos contaminados (transmissão indireta), quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz).

Crianças entre um e cinco anos são as principais fontes de transmissão dos vírus na família e na comunidade.

Manifestações clínicas

Período de incubação varia entre 1 e 4 dias.

Pode ocorrer desde infecção assintomática até formas graves que podem causar a morte.

Síndrome gripal: aparecimento súbito de febre, cefaleia, mialgia, tosse, dor de garganta e fadiga.

Nos casos mais graves: geralmente há dificuldade respiratória e necessidade de hospitalização (SRAG – Síndrome Respiratória Aguda Grave). É obrigatória a notificação.

A complicação da influenza que mais frequentemente leva à hospitalização e à morte é pneumonia, que pode ser causada pelo próprio vírus ou por infecção bacteriana.

Complicações cardíacas graves que levam à morte podem ser causadas por vírus A e B, independentemente da presença de pneumonia. Durante o pico de atividade da influenza, existe nítido aumento das hospitalizações e mortes por doença cardíaca isquêmica e acidente vascular cerebral.

Objetivos

Vacinar 95% dos grupos prioritários a fim de reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus influenza, na população alvo.

Grupos prioritários

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), povos indígenas, pessoas com 60 anos e mais de idade, trabalhadores da saúde, pessoas com comorbidades, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional e professores que estão em inseridos na sala de aula.

Período: 17 de abril a 26 de maio,

Dia D: 13 de maio(SÁBADO) de 08h às 12h em TODOS OS POSTOS DE SAÚDES DOS BAIRROS.

Já na Zona Rural, os dias e horários da campanha serão diferentes devido a logística dos locais, conforme a tabela abaixo.