Todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo

Escrito por Publicador ligado .

A partir desta quinta-feira (22), todas as crianças de seis meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. Essa medida preventiva deve alcançar 1,4 milhão de crianças, que não receberam a dose extra, chamada de ‘dose zero’, além das previstas no Calendário Nacional de Vacinação, aos 12 e 15 meses. Para isso, o Ministério da Saúde irá enviar 1,6 milhão de doses a mais para os estados. O objetivo é intensificar a vacinação desse público-alvo, que é mais suscetível a casos graves e óbitos.

A ação é uma resposta imediata do Ministério da Saúde em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estados. Nesta terça-feira (20), o Ministério da Saúde divulgou novo boletim com os casos de sarampo. O Brasil registrou, nos últimos 90 dias, entre 19 de maio a 10 de agosto de 2019, 1.680 casos confirmados de sarampo, em 11 estados: São Paulo (1.662), Rio de Janeiro (6), Pernambuco (4), Bahia (1), Paraná (1), Goiás (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Sergipe (1) e Piauí (1). O coeficiente de incidência da doença foi de 0,80 por 100.000 habitantes.

Em Alegre, o Centro de Imunização e Vigilância Epidemiológica está trabalhando para vacinar todas as crianças nesta faixa etária. O secretário interino de Saúde e Saneamento no município, Ulysses Campos, explica que a medida adotada pelo Ministério da Saúde é para prevenção e proteção do público-alvo, uma vez que nesta idade, os bebês são mais suscetíveis a doença. “A população não necessita se alarmar, há doses suficientes no município para proteção de todos. É importante que os pais e responsáveis levem seus filhos a Unidade de Saúde mais próxima, munidos de cartão nacional do SUS e a carteirinha de vacinação”, orienta Ulysses.

É importante esclarecer que a chamada “dose zero” não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a vacina tríplice viral (D1) aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ªdose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente de a criança ter tomada a “dose zero” da vacina.

Na rotina do Sistema Único de Saúde (SUS) a tríplice viral está disponível em todos os mais de 36 mil postos de vacinação em todo o Brasil. A vacina previne também contra rubéola e caxumba. Neste ano, o Ministério, já enviou para os estados 10,5 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola. Esse quantitativo é para atender a vacinação de rotina, conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação, em todos os estados do país, bloqueio vacinal e para intensificar a vacinação de crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias de idade.  Desse total de vacinas, 71% foi enviado para o estado de São Paulo, que concentra 99% dos casos de sarampo no país. A vacina é a principal forma de tratamento do sarampo.

 

Oficina em Rive: Sei planejar ...

Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

EDITAL SEMSSA Nº 001 / 2019 ...

Saúde e Saneamento

Feira de Celina acontece ...

Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Todas as crianças de 6 meses ...

Saúde e Saneamento

Feliz Lembrança: jovens ...

Desenvolvimento Rural

Convite: Dia do Soldado e ...

Secretaria de Administração

EXTRATO DE ADITIVO QUARTO ...

Extratos de Aditivos - Locação de Imóvel

EXTRATO DE ADITIVO 2º TERMO ...

Extratos de Aditivos - Locação de Imóvel

EXTRATO CONTRATO Nº. ...

Extratos de Contratos

EXTRATO CONTRATO Nº. ...

Extratos de Contratos

EXTRATO CONTRATO Nº. ...

Extratos de Contratos

EXTRATO CONTRATO Nº. ...

Extratos de Dispensa de Licitações