Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável

RODRIGO VARGAS RIBEIRO - Secretário Municipal

Contato: (28) 3552-4297 - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

+ Informações

Criada pelo Projeto de Lei Nº 15/2005, de 17 de maio de 2005. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável - SEMDES tem o objetivo de promover a execução das políticas da Administração Municipal na área de desenvolvimento econômico, bem como as atividades ligadas ao desenvolvimento urbano, à ciência e tecnologia, à organização social e à geração de emprego e renda no Município. 
 
Também compete à SEMDES: contribuir e coordenar a formulação do Plano de Ação do Governo Municipal e de programas gerais e setoriais inerentes à Secretaria; garantir a prestação de serviços municipais de acordo com as diretrizes de governo; elaborar plano de desenvolvimento sustentável para o Município, atualizando-o permanentemente.
 
Endereço:
PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRE 
SEMDES - Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável 
Av. Dr. Olívio Correa Pedrosa, 518
Alegre - Espírito Santo - CEP 29500-000

Telefone de contato:
(28) 3552-4297 / 1857

Imprimir

Mais de 5 mil alegrenses serão beneficiados com programa de Regularização Fundiária

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Implantado pela Prefeitura de Alegre, o Programa de Regularização Fundiária já tem mudado a vida de quem sonhava em ter a escritura de seu imóvel nas mãos. Desde o ano passado a Prefeitura já entregou 44 escrituras para os moradores do bairro São Manoel, na região da Vila do Sul.

Agora, o programa atua para regularização de 9 bairros, entre a sede e os distritos de Celina, Rive e Anutiba. “Os processos já estão em processo avançado de conclusão. Estamos a todo vapor pois sabemos da importância deste trabalho. A mobilização com as comunidades está em avançado processo e esperamos beneficiar aproximadamente 9.500 mil pessoas com este trabalho ao todo. Nesta primeira etapa, 5 mil pessoas serão beneficiadas somente com os processos que já estão em andamento”, avalia Rodrigo Vargas, secretário Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a frente do programa.

As reuniões acontecem com o objetivo de orientar os moradores sobre os novos passos a serem tomados pela Prefeitura. “Até a conclusão de todos os processos, a integração entre a Comissão que cuida do programa e os moradores é fundamental. Sem esse entendimento nada poderia ser feito. Estamos muito felizes que até aqui o trabalho está sendo realizado sem resistência. O resultado não poderia ser outro”, disse Rodrigo.

“A Regularização Fundiária é um sonho antigo  da nossa gestão. Promessa de campanha que estamos realizando agora. Estamos dando dignidade e empoderamento social para essas pessoas. Nosso objetivo é tentar Regularizar o máximo de loteamentos e bairros possíveis até o final de 2020. Não é um processo fácil, e fazer o que estamos fazendo em tão pouco tempo é quase que um milagre”, esclarece José Guilherme, prefeito do município.

Dos 23 bairro que necessitam de regularização, nove estão em fase de andamento. Que são eles: Loteamento Luz Marina, Loteamento Xavier, Prainha, Cobrinha, Loteamento Bilau, Colina, São Bartolomeu (Rive), Loteamentos nas imediações da ABDM (Celina) e Loteamento Zequinha Vial (Anutiba).

Imprimir

Fiocruz visita Alegre e a Região do Caparaó

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

A Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ), do Rio de Janeiro, ofereceu esse ano um curso de extensão para discutir a crise hídrica mundial como um somatório de crises hídricas locais e criar espaços para discussão que envolvem o tema água.

Denominado ‘O Nexo da Água’ o curso buscou apresentar aos alunos as possíveis relações de sinergia positiva/negativa e de trade-off (opção de escolhas excludentes) entre os principais setores demandantes de água – Produção de Alimentos, Energia e Abastecimento e, a partir desse diagnóstico, identificar soluções técnicas e de governança para a problemática.

Nesse sentido, a Associação de Plantadores de Água (PLANT’ÀGUA) foi convidada pelo coordenador do curso, professor Tatsuo Shubo para apresentar no mês de setembro, na sede da Fiocruz-RJ, o desenvolvimento e os resultados do Projeto Plantadores de Água (PPA) realizado em Alegre nos anos de 2013 a 2015 e também as atividades que vem sendo realizadas pela PLANT’ÀGUA junto com agricultores familiares da região. Coube ao educador socioambiental Geraldo Dutra fazer a apresentação.

Acompanhados pelo professor Tatsuo, os cursistas estiveram entre os dias 9 e 11 de novembro na Região do Caparaó para conhecer in loco os resultados do PPA e os trabalhos desenvolvidos pela PLANT’ÀGUA. O grupo visitou o Parque Estadual Cachoeira da Fumaça (PECF), Pedra Roxa (Ibitirama), Patrimônio da Penha (Divino de São Lourenço), a Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) “Água do Caparaó” (Dores do Rio Preto) e o Sítio Jaqueira Agroecologia (Alegre) para conhecer o “Plantio de Água” realizado há mais de 30 anos pelo permacultor Newton Campos.

Para o professor Tatsuo “olhar de perto a ‘semente’ do Projeto Plantadores de Água que se tornou a PLANT’ÁGUA foi como mergulhar num mar de conhecimentos, cujas bases foram construídas em sala de aula. A partir da apresentação do Geraldo os estudantes se identificaram com a proposta agroecológica e pediram que o curso tivesse um momento de campo. Menos de dois meses depois estávamos no Caparaó, ‘bebendo na fonte’, ouvindo Nilton e Ana (Sítio Jaqueira/PLANT’ÀGUA), Dalva (Águas do Caparaó), Anderson (PECF), Sinval, Luiz e Celi (proprietários de restaurantes e pousadas), e ‘Seu’ Adão e D. Inês, que nos serviram um delicioso almoço a base de Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC). Já estamos com saudades e nos programando para voltar ao Caparaó em 2019”, finalizou Tatsuo.

Texto: Geraldo Dutra
Fotos: Tatsuo Shubo e Geraldo Dutra / PLANT’ÁGUA

 
Imprimir

Quarenta e duas famílias receberão os títulos de Regularização Fundiária em Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável

Os moradores do bairro São Manoel, na Vila do Sul, em Alegre, serão beneficiados com a entrega dos títulos de Regularização Fundiária através do Programa “Alegre Legal”, da Prefeitura de Alegre, através da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMMADES). A solenidade acontecerá na próxima quarta-feira (5), às 19h, no Centro Recreativo Terreirão.

Serão entregues 42 títulos nesta etapa inicial do Programa, que prevê a regularização de outros bairros para 2019. “Este é um momento histórico para Alegre. Durante todo o ano de 2017 e 2018, os servidores da SEMMADES e demais equipes da Prefeitura, se dedicaram para que este momento acontecesse. Os benefícios deste ato vão além da documentação em si, estamos entregando dignidade e a garantia de que elas são as donas de suas casas”, afirma Rodrigo Vargas, secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, a frente do Programa de Regularização Fundiária em Alegre.

“É a primeira vez que realizamos esta entrega em Alegre. A maioria dos nossos bairros foram fundados de forma ilegal, ou sem a devida regularização. Nós temos o dever de dar condições para que as pessoas tenham acesso aos serviços da Prefeitura. Os bairros que não são regularizados ficam impedidos de receber melhorias e investimentos. Este não é um processo simples, mas esperamos que até 2020, mais famílias recebam suas escrituras e sejam de fato, donas de suas próprias casas”, explica José Guilherme, prefeito do município.

Serviço
Data: 05/12/2018
Horário: 19h
Local: Centro Recreativo Terreirão – Vila do Sul