Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento

ADALBERTO LOUZADA ROCHA - Secretário Municipal

Contato: (28) 3552-2563 / 3552-4504 - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

+ Informações

Endereço:
PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRE
Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento
Praça Seis de Janeiro, s/n
Prédio Verde
Alegre - Espírito Santo - CEP 29500-000
 
Telefones de Contato:
  • Gabinete da Secretaria: (28) 3552-4234 / 3552-4504
  • Setor de Pessoal e Assistência Pessoal: (28) 3552-4205
  • Setor Hiperdia/Sisvam: (28) 3552-2286
  • Contabilidade: (28) 3552-1848
  • Almoxarifado: (28) 3552-3006
  • Faturamento: (28) 3552-4498
  • Farmácia Básica: (28) 3552-0809
  • Centro de Atendimento Psicossocial / CAPS (Saúde Mental): (28) 3552-1403
  • Setor de Fichário: (28) 3552-2571
  • Casa Rosa (Saúde da Mulher): (28) 3552-3665
  • AMA (Assistência Médica de Agendamento): (28) 3552-1781
  • Coordenadoria Estratégia Familiar: (28) 3552-1814
  • Farmácia Popular: (28) 3552-3455 / 3552-0517
  • Pronto Socorro Municipal: (28) 3552-2153
  • Coordenação do Pronto Socorro: (28) 3552-4496
  • Conselho Municipal de Saúde: (28) 3552-2695
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo I - Guararema: (28) 3552-2088
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo II - Vila do Sul: (28) 3552-1086
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo III - Rua 13 de Maio: (28) 3552-1099
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo IV - Vila Alta: (28) 3552-1874
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo V - Rive: (28) 3552-8521
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo VII - Misael Barcelos/Vila do Sul: (28) 3552-2563
  • Unidade de Saúde da Família - Modulo X - Pedro Martins: (28) 3552-2916
  • Unidade de Saúde da Família - Módulo XI - Celina: (28) 3552-6246
  • Unidade de Saúde da Família - Módulo XII - Café: (28) 3552-9055 (Telefone Público)
  • Unidade de Saúde da Família - Módulo XIII - Anutiba: (28) 3552-7140 (Telefone Público)
  • Vigilancia Ambiental: (28) 3552-4495
  • Vigilancia Sanitária: (28) 3552-4405
  • Vigilancia Epidemiologica: (28) 3552-1486

Imprimir

Casa de Caridade São José passa por intervenção municipal em Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Saúde e Saneamento

Após a Vigilância Sanitária Estadual decretar o fechamento do setor de esterilização da Casa de Caridade São José em Alegre, o município decidiu abrir um processo de intervenção municipal, junto a instituição na tentativa de solucionar os problemas do Hospital de Alegre. Foram mencionados, em 2014, a adequação de 18 itens, e como quase nada foi feito as exigências foram para 25 e agora aumentaram mais 7 na lista da Vigilância Estadual. As exigências são de parte Técnica: adequações no CME (central de material esterilizado) e contábeis: na parte de controle dos materiais esterilizados. Desde a semana passada, Prefeitura, Câmara, Conselho Municipal de Saúde e corpo clínico do Hospital tentam amenizar o impacto da decisão da Vigilância Sanitária. A medida de intervenção deve durar 180 dias.

Embora pareça uma media drástica, a Santa Casa de Alegre acarretava uma lista de problemas financeiros e administrativos que estão longe de acabar. A decisão da medida de intervenção foi analisada pela então diretoria do Hospital, o corpo clínico, o Conselho Municipal de Saúde, a Prefeitura de Alegre, através da Secretaria de Saúde e Saneamento e Procuradoria Geral, juntamente com o Poder Judiciário, Ministério Público e Câmara de Vereadores. “Não é uma medida fácil de se tomar, mas não havia outra solução neste primeiro momento. Nós estamos avaliando as possíveis soluções para que a população não seja a maior prejudicada”, afirma o secretário municipal de Saúde, Dr. Adalberto Louzada.

Para assumir a responsabilidade de cuidar dos trâmites durante os 180 dias da medida de intervenção, os envolvidos neste processo nomearam o advogado, Nirrô Emerick, que assumiu o posto nesta semana. “Nós deixamos rivalidades políticas para trás e acreditamos que ele é mais indicado neste momento para nos ajudar a solucionar este problema. É preciso coragem para enfrentar este desafio e o Nirrô se mostrou completamente capacitado para gerenciar o Hospital neste período”, afirmou o prefeito municipal, José Guilherme, durante entrevista na rádio da cidade.

União

Nesta mesma entrevista, o interventor do Hospital, falou sobre a importância do envolvimento da comunidade neste processo. “Estamos convocando todas as entidades do município, igrejas, sociedade civil organizada, conselhos municipais, empresários, e todos que puderem nos ajudar com doações, financeiramente e até mesmo com trabalho voluntário. É uma situação crítica e precisamos do envolvimento de todos”, disse Emerick.

Atendimentos Cancelados

Desde a última semana 13 cirurgias eletivas de pacientes atendidos pelo SUS foram canceladas prejudicando o atendimento no Hospital. Além disso, alguns atendimentos poderão ser transferidos para outros municípios. “Não queremos que a população seja mais prejudicada por conta dos problemas, estamos tentando minimizar o impacto desta decisão. Não vamos medir esforços para encontrar as possíveis soluções do Hospital de Alegre. Para enfrentar este desafio, só mesmo gestores de coragem para assumir um problema tão complexo quanto este”, enfatiza, Adalberto.

 
Imprimir

Saúde convoca todos que não se vacinaram contra gripe em Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Saúde e Saneamento

No último sábado foi realizado o Dia D da campanha de vacinação contra gripe em Alegre. O município que ainda não atingiu sua meta, orienta a todos que não se vacinaram a procurar as Unidades de Saúde. A campanha de vacinação vai até o dia 1 de junho em todos os distritos, Unidades de Saúde e Centro de Imunização Municipal e atingiu até agora 52% de seu público alvo.

A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e mortes nas na população alvo para a vacinação no Brasil.

É importante salientar que o vírus A H1N1 é considerado o vírus mais letal e a vacina apresenta proteção para esse vírus.

“A nossa meta é atingir 100% do público alvo de nossa cidade. As pessoas precisam se conscientizar da importância da vacinação”, alerta o secretário municipal de Saúde e Saneamento, Dr. Adalberto Louzada.

Grupo prioritário

- Crianças de 6 meses até menores 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias);

- Trabalhadores de saúde;

- Gestantes;

- Puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto);

- Pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais;

- Povos indígenas;

- Pessoas com 60 anos ou mais;

-Professores que atuam em sala de aula em escolas públicas e privadas de ensino infantil, fundamental, médio e superior;

- População privada de liberdade;

- Adolescentes e jovens sob medida socioeducativa;

- Funcionários do sistema prisional.

 
Imprimir

Dia D da campanha de vacinação contra gripe será neste sábado, em Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Saúde e Saneamento

Quem ainda não se vacinou contra gripe, dá tempo! 
A vacina está sendo ofertada em todos os postos de saúde do município. Você deve ficar atento ao público-alvo da campanha:
-> Pessoas com 60 anos ou mais
-> Crianças de 6 meses a menores de 5 anos
-> Gestantes
-> Mulheres que tiveram bebê até 45 dias
-> Trabalhadores da saúde
-> Professores das escolas públicas e privadas que estão inseridos na sala de aula, com apresentação de documento com foto e uma declaração da escola, que comprove a atuação do profissional em sala de aula
-> Os grupos portadores de doenças crônicas deverão procurar sua Unidade de Saúde ou apresentar o laudo atualizado dentro dos critérios do Ministério da Saúde
-> Os acamados receberão a vacina em sua residência, mediante agendamento com o agente comunitário da sua Unidade de Saúde

O dia D da campanha será no próximo sábado, 12 de maio, de 8h às 12h em todas as Unidades de Saúde da Família e de 8h às 16h no Centro de Imunização.
Participe!

 
Imprimir

Campanha de vacinação contra gripe começa na segunda-feira (23)

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Saúde e Saneamento

partir de segunda-feira (23) até o dia 1º de junho será realizada a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza. No Espírito Santo, 963.932 pessoas estão entre o público-alvo da campanha, que tem como meta imunizar pelo menos 90% (867.538) dessa população, conforme estabelece o Ministério da Saúde. Para atender a essa necessidade, o Estado deve receber 1.060.400 doses da vacina do Governo Federal. As vacinas foram distribuídas para os municípios para que eles vacinem o público-alvo, ação que é realizada nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou conforme a estratégia de cada administração.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, enfatiza que todos que fazem parte dos grupos prioritários da campanha devem receber a vacina para obter proteção contra a gripe e evitar possíveis complicações de saúde. Segundo ela, estudos apontam que a gripe provoca hospitalização e morte principalmente entre os grupos de alto risco que não receberam a vacina, ou seja, em idosos; portadores de doenças crônicas e condições clínicas especiais; crianças menores de 5 anos de idade, ainda que previamente saudáveis; e mulheres gestantes ou na fase do puerpério.

Danielle explica que a gripe é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e é causada pelos vírus influenza, sendo que o vírus A e B são os que provocam maior impacto na saúde humana. A vacina que será aplicada na campanha deste ano protegerá contra os vírus A (H1N1), A (H3N2) e B. A coordenadora do Programa Estadual de Imunizações salienta que quem recebeu a vacina na campanha do ano passado deve se vacinar este ano para ficar protegido, já que a composição da vacina muda a cada ano devido às constantes mutações dos vírus influenza. Segundo ela, em torno de dez dias após a aplicação da vacina a pessoa fica protegida.

Os sintomas da gripe são agudos, ou seja, surgem de repente. A pessoa começa a se sentir mal, logo vem a dor de garganta, muita dor no corpo, febre alta prolongada e tosse. Muitos sintomas da gripe são semelhantes ao do resfriado, que também dá tosse, coriza, apesar de a pessoa não ficar tão prostrada e às vezes nem ter febre. Em alguns casos, a infecção pelo vírus influenza pode evoluir para um quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), em que o paciente apresenta sintomas gripais associados a uma forte dificuldade de respirar.

Para não haver dúvida nem correr risco, é importante buscar atendimento médico mesmo se os sintomas forem mais brandos. O médico é quem poderá, de forma segura, fazer o diagnóstico e determinar o tratamento.

Há situações em que pessoas relatam terem ficado gripadas depois de terem tomado a vacina influenza, mas a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações explica que a vacina é composta de vírus inativado (morto e fragmentado), portanto, não provoca a doença. Pode acontecer, no entanto, de a pessoa ter tido contato com o vírus influenza poucos dias antes de ser vacinada ou antes de o corpo ter produzido a imunidade, por isso a doença se desenvolve no organismo mesmo com a aplicação da vacina.

Dados de SRAG

Em 2018, até o momento, foram registrados seis casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por Influenza no Espírito Santo, sendo dois casos por Influenza A (H3N2), dois casos por Influenza A (H1N1) e dois casos por Influenza B. Destes, um caso evoluiu para óbito por Influenza B. Em 2017, o Estado registrou 67 casos de SRAG por Influenza, sendo 54 casos por Influenza A (H3N2), um caso por Influenza A (não subtipado) e 12 casos por Influenza B. Destes casos, sete evoluíram para óbito (H3N2).

Quem poderá receber a vacina pelo SUS

- Crianças de 6 meses até menores 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias);
- Trabalhadores de saúde;
- Gestantes;
- Puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto);
- Pessoas com doenças crônicas ou condições clínicas especiais;
- Povos indígenas;
- Pessoas com 60 anos ou mais;
- Professores que atuam em sala de aula em escolas públicas e privadas de ensino infantil, fundamental, médio e superior;
- População privada de liberdade;
- Adolescentes e jovens sob medida socioeducativas;
- Funcionários do sistema prisional.

Informações à imprensa

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Saúde
E-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Tels.: (27) 3347-5642/3347-5643

Consola de depuração Joomla

Sessão

Dados do perfil

Utilização de memória

Pedidos à Base de dados