Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural

ALESSANDRA VASCONCELOS - Secretária Municipal

Contato: (28) 3552-4359 / 4635 - Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
 

+ Informações

Criada pela Lei Municipal nº 1.521, de 18/12/1984; alterada pela Lei Municipal nº 2050, de 05/01/1993.
 
São competência do Secretário Municipal de Agricultura e Meio-Ambiente: planejar, organizar, acompanhar e controlar todas as atividades desenvolvidas na Secretaria, mantendo contatos e articulando com Empresas Públicas e Privadas no sentido de carrear recursos para realização dos projetos e atividades.
 
Órgãos da Secretaria:
* Coordenadoria de Meio Ambiente, Parques e Jardins;
* Coordenadoria de Desenvolvimento Rural e Eventos Agropecuários.
 
Endereço:
PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRE
Secretaria Municipal de Agricultura e Meio-Ambiente
Av. Dr. Olívio Correa Pedrosa, 518
Alegre - Espírito Santo - CEP 29500-000
Telefone: (28) 3552-4359 / 3552-4635
Imprimir

Programa de Fortalecimento das Agroindústrias beneficia produtores rurais em Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Desenvolvimento Rural

Café, fubá, feijão, doces, compotas, queijos, iogurtes, ovos, pescados, e muito mais, são apenas alguns dos itens da cadeia produtiva que estão sendo trabalhadas pelo Programa de Formalização das Agroindústrias Familiares, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural de Alegre. O objetivo do Programa é promover o fortalecimento de cada nicho dos setores produtivos nas propriedades rurais do município em diferentes níveis, agregando valor aos produtos alegrenses, gerando riqueza, emprego e renda das famílias produtoras.

Em 2017, o município tinha apenas 5 agroindústrias formalizadas. Nos últimos dois anos, o Programa conseguiu alcançar um total 16 agroindústrias de origem animal formalizadas. Além do trabalho em parceria com o INCAPER com as agroindústrias de origem vegetal. Os produtores, estão devidamente formalizados no Serviço de Inspeção Municipal, na Vigilância Sanitária e também no MAPA. As ações do Programa, também orientam o produtor sobre todo o processo de implementação da Agroindústria.

A secretária municipal de Desenvolvimento Rural de Alegre, e economista doméstica, Alessandra Vasconcelos, explica que todo trabalho tem sido realizado de forma a dar condições do produtor manter o negócio. “O programa orienta desde a construção ou adequação do espaço da agroindústria até a comercialização, através das Feiras que acontecem no município, participação em eventos, participação nas políticas públicas como Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)”.

Alessandra também explica que Alegre tem grande potencial para desenvolver este trabalho com as Agroindústrias. “Nosso objetivo é mostrar para o agricultor que é possível diversificar a sua produção e ir além do café. Com este incentivo, a geração de renda desses produtores é ampliada e a visão do negócio também, oportunizando novos horizontes para as famílias que vivem do campo”.

Geração de Renda e Empreendedorismo

Sob a coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Alegre concretiza seu ciclo de Feiras voltadas para o empreendedorismo. O objetivo é estimular a formalização dos microempreendedores que trabalhavam na informalidade, ou até mesmo estavam desempregados. Com edições solidificadas no distrito de Rive, Alegre e Café, as feiras também tem oportunizado espaço para que as agroindústrias do município desenvolvam seu trabalho e exponham seus produtos.

Na visão do secretário da pasta, Rodrigo Vargas, o ciclo de Feiras tem injetado um novo folego na economia municipal. “Ao sair da informalidade, estamos proporcionando condições de crédito, de capacitação, de acompanhamento do negócio através de entidades como o SEBRAE, BANDES e a Agência do NOSSOCREDITO. As políticas desenvolvidas para estes empreendedores estão dando resultado e muitos já conseguiram aumentar sua renda e não abrem mão do espaço nas Feiras”.

Para os agricultores dos familiares, o ciclo de Feiras é um complemento do trabalho realizado na Feira do Produtor de Alegre. “Com o programa de fortalecimento das agroindústrias em Alegre, temos a oportunidade de trabalhar o produto em um espaço diferenciado, com um público que talvez não teria acesso ao nosso produto e com isso estamos valorizando a matéria prima da nossa cidade”, afirma o agricultor Djalma Vargas.

Da matéria-prima ao ponto de venda

“O programa abraça todas as etapas que o agricultor necessita entender. As capacitações aprimoram o trabalho dos produtores e o apoio de parceiros como SENAR, SEBRAE, entre outros, sustentam a nossa atuação enquanto secretaria”, diz Alessandra.

Os agricultores estão sendo encorajados a trabalhar as vendas no município. Seja por encomendas, nas feiras, ou através dos supermercados da cidade. O contato com o público aproxima o campo da cidade, gera renda e novas oportunidades.