Coordenadoria de Defesa Civil

WILLIAM JOSÉ DE SOUZA - Coordenador de Defesa Civil

Tel: (28) 3552-3049
Cel: (28) 999535832 / (28) 999668109

Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

+ Informações

A Defesa Civil da Cidade de Alegre foi criada por intermédio da Lei Municipal nº 2602/2003, de 13 de novembro de 2003, com a nomenclatura de Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC). Sua missão é coordenar, na esfera municipal, as ações de defesa civil nos período de normalidade e anormalidade. Além disso, ela coordena o conjunto de ações preventivas, de socorros assistenciais e reconstrutivas, destinadas a evitar ou minimizar os desastres, preservar a moral da população e restabelecer a normalidade social. A COMDEC pertence ao Sistema Nacional de Defesa Civil – SINDEC, que foi reeditado pela Lei Federal nº 12.340, de 01 de dezembro de 2010.
 
Endereço:
Rua Olívio Correa Pedrosa, 518 - Centro
Alegre – ES – CEP 29.500-000
 
Contatos:
(28) 3552-3049
(28) 9 9252-7880 - 24 horas
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Imprimir

Defesa Civil de Alegre monitora pontos afetados pelo vendaval do último sábado

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Coordenadoria de Defesa Civil

No último sábado o município de Alegre foi atingido por um vendaval acompanhado de uma tempestade que assustou os moradores do município e causou diversos transtornos. Desde sábado, equipes da Prefeitura de Alegre estão nas ruas atuando no atendimento a população.

As Secretarias Municipais de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMASDH), Desenvolvimento Rural (SEMDER) e Obras, Planejamento Urbano e Serviços Públicos (SEMOPUS), acompanham a Defesa Civil Municipal no monitoramento dos pontos afetados.

Até o momento foram nove residências atendidas em caráter de urgência. No bairro Campo de Aviação, uma casa teve o telhado metálico do terraço praticamente arrancado. Com a força dos ventos, o telhado foi todo projetado para frente da casa comprometendo a estrutura do segundo andar. O Corpo de Bombeiros prestou atendimento juntamente com a Defesa Civil Municipal e decidiram interditar a área que corre o risco de cair. A família residente foi abrigada na casa de parentes. Uma equipe da SEMOPUS trabalha, nesta segunda-feira, para tentar remover a estrutura metálica e liberar a área.

No bairro Leandro Machado, conhecido como Morro do Querosene, uma estrutura metálica foi arrancada da residência e atingiu uma casa vizinha. A Defesa Civil e funcionários da SEMASDH estiveram no local e prestaram o atendimento emergencial, na manhã desta segunda, os funcionários da Prefeitura estiveram nas residências e fizeram o levantamento dos materiais necessários para começarem os reparos prioritários.

Além dos diversos pontos de destelhamentos, árvores ficaram caídos em várias ruas e bairros o que comprometeu a distribuição de energia elétrica em todo município. Equipes da EDP Escelsa trabalharam durante todo o domingo para reestabelecer o abastecimento de energia.

De acordo com o órgão, os ventos fortes chegaram a 80km/h e além de árvores e outros objetivos, as descargas elétricas também comprometeram a distribuição de energia elétrica. Ainda segundo a EDP, em nota publicada no site Aqui Notícias, todo efetivo está trabalhando em atendimento reforçado, com várias equipes em campo em todo o Sul do Estado, e o restabelecimento do fornecimento está sendo normalizado.  

A Defesa Civil orienta para todos que moram próximos a encostas e barrancos, árvores de grande porte e demais riscos, para ficarem atentos, e a qualquer anormalidade entrem em contato com a Defesa Civil de Alegre no telefone: (28) 3552 3049/ 999535832/ 999668109.

 

Imprimir

CPRM realiza mapeamento das áreas de risco para desastres naturais em Alegre

Escrito por Publicador ligado . Publicado em Coordenadoria de Defesa Civil

O município de Alegre terá uma atualização do mapeamento da vulnerabilidade e das áreas de possíveis desastres naturais. A setorização de risco está sendo realizada desde a última segunda-feira (6), pelo Serviço Geológico do Brasil – Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), que trabalha na identificação de áreas com alta ou muito alta probabilidade de ocorrência de enchentes, inundações ou movimentos de massa. O levantamento, encomendado pelo Governo do Estado, está sendo acompanhado pela Defesa Civil municipal e pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e deve estar concluído nos próximos dias.

Até agora, a equipe de geólogos presente no município já visitou três bairros, e um dos que apresentam preocupação é o bairro Vila Alta. “A rua João Bravo nos chamou atenção. Existe um alto risco de movimentação de massa naquela região e agora, a defesa civil do município precisa acompanhar as 138 residências daquela localidade”, explica o geólogo Guilherme Santos Peret.

“É importante definirmos as áreas de risco para que a resposta a desastres seja rápida e também para que sejam proibidas novas construções, loteamentos, escavações ou aterros nesses espaços”, destaca o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Rodrigo Vargas.

As informações levantadas pela CPRM serão disponibilizadas para o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais – CEMADEN (MCTI), para subsidiar a emissão de avisos e alertas meteorológicos; e para o Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres – CENAD (MI), para a emissão de alertas às Defesas Civis estaduais e municipais, visando ações de prevenção e resposta frente aos desastres naturais.